Início > Noticias > PNUMA e Rio 2016 lançam campanha para os Jogos Olímpicos no Brasil

PNUMA e Rio 2016 lançam campanha para os Jogos Olímpicos no Brasil

Visitantes de todo o mundo poderão escolher rotas sustentáveis para o turismo durante os Jogos 2016, que acontecerão na cidade do Rio de Janeiro. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 lançaram, nesta quinta-feira (15), a edição da campanha Passaporte Verde para os Jogos do próximo ano. O objetivo é incentivar o turismo responsável através de ideias simples, propostas de experiências autênticas e valorização das boas práticas.

A campanha dispõe de uma plataforma on-line que propõe ao turista dicas simples de como causar menos impacto durante sua visita e preencher os momentos de lazer e férias com roteiros sustentáveis. A edição 2016 oferece roteiros atualizados da cidade do Rio de Janeiro e mantém no ar todos os 80 roteiros desenvolvidos em parceria com as secretarias de turismo e de meio ambiente das cidades-sede da Copa 2014.

“Esta campanha promove a ideia de uma cultura de viagem mais responsável e mais verde. Com o alto número de visitantes previstos para o Rio no próximo ano, é importante que nós vejamos atitudes e práticas de viagem que simultaneamente respeitem o meio ambiente e apoiem o desenvolvimento econômico e social no Brasil”, disse o diretor executivo do PNUMA e subsecretário-geral da ONU, Achim Steiner. “O Passaporte Verde é o documento de viagem que milhões de visitantes dos Jogos Olímpicos de 2016 precisarão para ter uma viagem mais sustentável.”

O Passaporte Verde faz parte da estratégia de Produção e Consumo Sustentáveis do PNUMA no Brasil. Para a representante da agência da ONU no Brasil, Denise Hamú, a campanha aproveita a relevância mundial do setor do turismo para estimular práticas responsáveis por parte dos consumidores e das empresas.

“O setor é responsável por cerca de 10% do PIB mundial e possui um papel importante tanto na geração de impactos socioambientais, quanto no uso como ferramenta para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono”, disse.

Para preparar empresas locais interessadas em participar, serão oferecidas oficinas e palestras on-line para a implementação de medidas de sustentabilidade, além de dicas e boas práticas na comunicação. A campanha também dá um novo salto, trabalhando com temas como acessibilidade e proteção da criança e do adolescente, além da ecoeficiência, que já faz parte do programa de ações do Passaporte Verde.

Para o presidente do Comitê Rio 2016 , Carlos Arthur Nuzman, o Rio de Janeiro será o coração do mundo em 2016 e os Jogos serão os responsáveis por isso. “Então vamos engajar a sociedade para cuidar da nossa cidade como se fosse a segunda casa deles”, acrescentou.

Notas aos Editores

A campanha foi lançada em 2008 em uma parceria do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA, os Ministérios do Meio Ambiente e do Turismo do Brasil, o Ministério Francês do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e outros parceiros. Atualmente, com disseminação em diversos países como Costa Rica, Equador e África do Sul, a campanha já é referência internacional em disseminação de informações sobre turismo sustentável.
Copa 2014

Durante a Copa do Mundo no Brasil em 2014, o PNUMA, em parceria com os Ministérios do Meio Ambiente, do Esporte e do Turismo do Brasil, lançou uma edição especial da campanha Passaporte Verde. A edição atualizava a linguagem e os meios de comunicação da campanha, disponibilizando uma plataforma de comunicação ao turista e ao setor do turismo, com website, aplicativo para smartphone e uma estratégia de campanha nas redes sociais. O Passaporte Verde 2014 reuniu 60 roteiros sustentáveis nas 12 cidades-sede da Copa, oferecendo ao turista a oportunidade de comentar e compartilhar experiências durante o Mundial.

Matéria originalmente publicada no portal das Nações Unidas no Brasil