Início > Noticias > Pesquisa revela aspectos da qualidade de vida em Itajubá

Pesquisa revela aspectos da qualidade de vida em Itajubá

Dados do Diagnóstica de 2016 foram divulgados para a comunidade, incluindo aspectos como saúde, educação, cultura, entre outros.

Portal Conexão Itajubá

A UNIFEI está desenvolvendo em parceria com a Rede Nossa São Paulo o projeto IRBEM - Indicadores de Referência de Bem-Estar do Município de Itajubá. No final do ano passado, um workshop sobre o projeto foi desenvolvido e os resultados da Pesquisa Diagnóstica de 2016, foram divulgados para a comunidade, incluindo aspectos como saúde, educação, cultura, entre outros.

Paulo Henrique dos Santos, pesquisador do projeto IRBEM, explica que o questionário foi aplicado entre julho e novembro de 2016, sendo entrevistadas 380 pessoas, de 57 bairros diferentes. O questionário continha 26 seções, relacionadas à qualidade de vida no município e as pessoas foram convidadas a avaliar em uma escala de 1 a 10 a qualidade de cada aspecto.

Como resultado do projeto pode-se aferir, com uma confiança de 95% e erro de 5% para mais ou para menos, que 70% dos moradores de Itajubá vivem na cidade há mais de 10 anos. Entre as 36 seções avaliadas os valores da qualidade ficaram entre 4,5 e 6, com destaques que atingiram quase nota 7, como o acesso a ensino superior de qualidade, coleta e tratamento de esgoto, consciência ambiental da população e campanhas de vacinação no município.

Entre os valores que se destacam negativamente, as notas ficaram abaixo de 3 e incluem itens como transparência e participação política, agendamento de consultas pela internet e o tempo entre a marcação e a realização de exames e consultas. Indicadores relacionados a mobilidade urbana, tarifa de transporte publico, acessibilidade de calçadas e conservação de vias públicas também foram mal avaliados.

A pesquisa já foi publicada e está disponível para acesso no site da UNIFEI: www.unifei.edu.br.

Confira aqui a entrevista com Paulo Henrique dos Santos sobre o IRBEM de Itajubá.

Matéria divulgada no portal Conexão Itajubá.