Início > Noticias > Movimento Nossa Curitiba reúne candidatos à Prefeitura para firmar compromissos com a cidade

Movimento Nossa Curitiba reúne candidatos à Prefeitura para firmar compromissos com a cidade

Oito postulantes ao cargo de prefeito da capital paranaense participaram do evento e assinaram os compromissos

Nesta quinta-feira (18), o Movimento Nossa Curitiba reuniu oito candidatos à prefeitura da capital paranaense para o lançamento da nova Plataforma do Programa Cidades Sustentáveis, do Programa Cidades do Esporte e do Pacto pela Transparência. O evento foi realizado no ISAE/FGV, no centro da cidade.

Durante o encontro, os candidatos foram convidados a assumir um compromisso com uma agenda global de desenvolvimento sustentável, que engloba as dimensões de cultura, política, saúde, economia,  mobilidade,  equidade social e justiça social.

A plateia, lotada, teve a oportunidade de ouvir os principais concorrentes à Prefeitura de Curitiba: Gustavo Fruet (PDT – Coligação Curitiba Segue em Frente); Maria Victória (PP – Coligação Renova Curitiba); Rafael Greca (PMN – Coligação Curitiba Inovação e Amor – PMN, PSDB, PSB, DEM, PTN, PSDC E PTDOB); Requião Filho (PMDB – Curitiba Justa e Sustentável); Tadeu Veneri (PT); Xênia Mello (PSOL – Frente de Esquerda); Ney Leprevost (PSD – Corrente do Bem) e Ademar Pereira (PROS). 

Para recebê-los, o evento contou com a participação do representante nacional  e coordenador executivo do Programa Cidades Sustentáveis (PCS), Mauricio Broinizi Pereira, de William Machado (ex-jogador de futebol profissional, integrante da diretoria da Atletas pelo Brasil), dos diretores do Nossa Curitiba, Aparecida de Fátima Nogarolli e Rafael Gomes de Oliveira, representantes da ISAE/FGV, Fecomércio e instituições da sociedade civil que trabalham pelos direitos de Curitiba. 

Norman de Paula Arruda Filho, presidente da ISAE/FGV, destacou a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), anunciados pela ONU em setembro de 2015, e a relação com o momento atual, vésperas das eleições municipais no Brasil. "As diretrizes da ONU tomaram conta do planeta. Mas a efetivação desses conceitos depende dos candidatos que estão aqui hoje. As cidades serão protagonistas desse processo. Os programas de governo vão considerar os ODS, tenho certeza disso. E queremos que o cidadão se sinta participante dos processos de decisão." 

A diretora do Movimento Nossa Curitiba, Aparecida de Fátima Nogarolli, enfatizou que os desafios das cidades hoje são muito maiores do que imaginávamos. E que os que se dispõem a fazer a gestão dos municípios precisam ter a dimensão desses desafios. "Os indicadores do Programa Cidades Sustentáveis estão à disposição para nortear o trabalho dos gestores. E nós estamos aqui para estimular o diálogo, a construção compartilhada. A cerimônia de assinatura da carta-compromisso é uma oportunidade de reflexão e mobilização em prol do bem-estar dos curitibanos."

Rafael Gomes de Oliveira, também diretor do Nossa Curitiba, completou, lembrando a importância do planejamento baseado em dados e em metas. Ele apontou a integração entre cidadãos e gestão pública como instrumento de mudanças. “A cidade é uma unidade administrativa mais palpável para o ser humano quando comparada ao Estado ou ao país, e o envolvimento e o engajamento da população na política da cidade causa grande influência no futuro a ser construído localmente”, destacou Oliveira. 

Representando o Programa Cidades Sustentáveis, Maurício Broinizi chamou a atenção para a resistência da sociedade civil e as dificuldades enfrentadas diariamente. "É um diálogo difícil de construir, mas é fundamental para a cidade que queremos. A capacidade de fazer um planejamento a partir de diagnósticos não é tarefa fácil. As cidades têm desafios técnicos para fazer planejamento de curto, médio e longo prazos. Curitiba é referência mundial em boas práticas, mas os desafios continuam." 

Na opinião de Broinizi, os partidos políticos ainda não incorporaram de forma transversal a sustentabilidade em suas gestões. "É fundamental que possamos trabalhar de forma sistêmica, integrada. E já existem experiências muito exitosas em várias partes do mundo, como a cidade espanhola de Vitória Gasteiz." Segundo ele, os partidos precisam inovar na gestão pública, incorporando o que existe de mais avançado em processos, tecnologias e mecanismos de democracia participativa. 

O ex-jogador de futebol profissional William Machado estimulou os gestores a investirem no esporte como estratégia de política pública. "O esporte é transversal, atinge vários desses eixos, várias matrizes. E é fundamental para a saúde, para a qualidade de vida. A população saudável terá mais facilidade de mobilidade, de ter uma vida ativa na cidade. Eu abri mão do carro há três anos e sou muito mais rico e mais saudável por isso. O prefeito que investir efetivamente no esporte vai ter sua gestão aprimorada, vai conseguir cumprir suas metas e, com isso, chegar mais perto dos objetivos de desenvolvimento sustentável", concluiu.

Confira, abaixo, principais trechos dos depoimentos dos candidatos que participaram do evento: 

"Na política, temos uma aversão a sermos fiscalizados. Mas nossa obrigação é favorecer a relação com a população que nos sustenta. Já deveríamos ter um Observatório da cidade, uma governança democrática. Deveríamos fazer com que os equipamentos públicos municipais sejam autossustentáveis." (Tadeu Veneri) 

"Vivemos um momento importante de buscarmos novas soluções para nossas cidades. Assino com muito prazer esse documento. As cidades não precisam ser governadas, precisam ser educadas." (Rafael Greca) 

"São fundamentais encontros como esse, de diálogos com a população. É o agir pedagógico para uma mudança social. Precisamos denunciar o mito da cidade modelo, a desigualdade social em Curitiba. A periferia não tem acesso ao transporte público, ao saneamento básico." (Xênia Mello) 

"Sou aluna de sustentabilidade da FGV e sei da importância desses temas. Curitiba precisa retomar o caminho da sustentabilidade não só no meio ambiente, mas na educação, no esporte, na saúde." (Maria Victória)

"Falar de sustentabilidade na cidade é uma obrigação de todo cidadão. Curitiba já foi referência na destinação de resíduos, mas isso já faz muitos anos. Precisamos retomar esse caminho." (Ademar Pereira)

"Incentivo ao esporte é fundamental para protegermos as crianças do caminho do crime, das drogas. A sustentabilidade tem que ser o foco do próximo prefeito. O futuro da humanidade está ameaçado." (Ney Leprevost)

"Educação é a base de tudo. É princípio básico para a sustentabilidade. Não há como ser sustentável sem investir em educação. E isso faz parte do nosso DNA." (Eloy Casa Grande, coordenador de sustentabilidade da campanha de Requião Filho)

"Reafirmo o compromisso já assinado na gestão passada. Aproveito para entregar um relatório da nossa gestão, mostrando que nossas ações estão realmente alinhadas com o compromisso assumido. Investir em sustentabilidade nem sempre traz resultados rápidos e visíveis, mas é essencial." (Gustavo Fruet)

Confira também:

Candidatos à prefeitura assumem compromisso com o desenvolvimento sustentável na gestão 2017-2020

Candidatos assinam compromissos com transparência, sustentabilidade e esporte