Início > Noticias > Jaguariúna propõe carta-compromisso para adesão ao Programa Cidades Sustentáveis na RMC

Jaguariúna propõe carta-compromisso para adesão ao Programa Cidades Sustentáveis na RMC

A Prefeitura de Jaguariúna é signatária do Programa Cidades Sustentáveis, que oferece uma plataforma que funciona como agenda para a sustentabilidade, e quer incentivar suas parceiras da RMC (Região Metropolitana de Campinas) que ainda não o fizeram, a assumirem esse compromisso oficialmente. As cidades que já aderiram, juntamente com Jaguariúna, são Campinas, Itatiba, Pedreira, Hortolândia, Paulínia e Monte Mor.

Na manhã de segunda-feira, 11, o prefeito Gustavo Reis, acompanhado pela diretora de Desenvolvimento Sustentável, Carolina Freire Lima, recebeu a visita do coordenador-geral do Programa Cidades Sustentáveis, Jorge Abrahão, da coordenadora de Mobilização, Zuleica Goulart, e da diretora-executiva da Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), Ester Viana.

A reunião serviu para que o grupo definisse a melhor forma de conseguir o maior número de adesões dentre os demais municípios da RMC. Ficou acertado, então, a elaboração de uma Carta-Compromisso a ser apresentada e submetida à análise dos prefeitos durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento (CD) da RMC, marcada para julho, em data a ser definida.

O objetivo é tornar a RMC uma referência na adoção da Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), uma vez que esse ‘case’ de boas práticas poderá ser publicado num relatório da Comissão Nacional dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em 2019, apresentando os resultados e avanços obtidos em 2018 no Brasil.

O prefeito Gustavo Reis, que é vice-presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, aprovou a ideia e garantiu empenho para que o assunto seja debatido e encampado pelos demais municípios. Carolina Freire, por sua vez, lembrou que Jaguariúna sai na frente no encaminhamento das propostas da Agenda 2030, que propõe um plano de ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade.

“Trabalhamos hoje com 95 indicadores da Plataforma do Programa Cidades Sustentáveis em Jaguariúna, o que mostra nosso compromisso em atender às metas dos ODS estabelecidos pela ONU para municípios do nosso tamanho. Entendemos que essa ação também pode ser encampada pelos demais, conforme a capacidade de cada um, obviamente”, explica.

Foto: Ivair Oliveira/PMJ

AGENDA 2030

Em setembro de 2015, líderes mundiais reuniram-se na sede da ONU, em Nova York, e decidiram um plano de ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a qual contém o conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Agenda 2030 e os ODS afirmam que para pôr o mundo em um caminho sustentável é urgentemente necessário tomar medidas ousadas e transformadoras. Os ODS constituem uma ambiciosa lista de tarefas para todas as pessoas, em todas as partes, a serem cumpridas até 2030.

Se cumprirmos suas metas, seremos a primeira geração a erradicar a pobreza extrema e iremos poupar as gerações futuras dos piores efeitos adversos da mudança do clima. A Plataforma Agenda 2030 é um convite a todas e todos para embarcar nessa jornada coletiva – sem deixar ninguém para trás.

Fonte: http://www.agenda2030.com.br/

Matéria publicada no portal da Gazeta Regional.