Início > Noticias > 90% dos paulistanos apoiam a realização de plebiscitos para grandes obras na cidade

90% dos paulistanos apoiam a realização de plebiscitos para grandes obras na cidade

Divulgados pela Rede Nossa São Paulo e pelo Ibope Inteligência, resultados da pesquisa IRBEM – Índice de Referência de Bem-Estar no Município poderão servir de subsídio para a elaboração do futuro plano de metas da cidade

Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

A ampla maioria dos paulistanos apoia a realização de plebiscitos para que a população decida sobre a implantação ou não de projetos de alto custo financeiro ou de grande impacto ambiental e social na cidade. Questionados sobre o tema, 90% dos entrevistados disseram ser favoráveis à proposta, enquanto 8% se posicionaram contra.

Este é um dos resultados da edição especial da pesquisa IRBEM – Índice de Referência de Bem-Estar no Município, que foi divulgada nesta terça-feira (24/1), véspera do aniversário da cidade.

Realizado pela Rede Nossa São Paulo e pelo Ibope Inteligência, em parceria com o Instituto Semeia, o levantamento revela também que 84% dos moradores da cidade defendem que as prefeituras regionais tenham mais autonomia e participação na gestão dos serviços públicos. Outros 9% se manifestaram contrários à descentralização administrativa.

Os resultados da pesquisa mostram ainda uma percepção negativa dos paulistanos sobre a qualidade de vida na capital paulista: a nota média atribuida pelos entrevistados foi de 3,7. Os pesquisados deram notas de 1 a 10 para cada um dos 71 itens abordados, distribuídos em 17 áreas temáticas. Todos os itens avaliados receberam notas abaixo da média (5,5). 

O item pior avaliado pelos paulistanos, com nota média de 2,2, é “Punição à corrupção”, que integra a área temática Transparência e Participação Política. Já o melhor avaliado, com nota média de 5,4, é “Campanhas de vacinação”, que faz parte da área temática Saúde.

Os dados da pesquisa foram apresentados por Márcia Cavallari, CEO do Ibope Inteligência. 

Confira aqui a apresentação completa da edição especial da pesquisa IRBEM – Índice de Referência de Bem-Estar no Município.

Subsídio para o plano de metas

Durante o evento de divulgação dos resultados da pesquisa, realizado no Sesc Consolação, o coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew, explicou que o objetivo das organizações promotoras da iniciativa é que a edição especial do IRBEM seja “uma ferramenta de apoio para a formulação do plano de metas do município para os próximos quatro anos”.

Ele lembrou que a Prefeitura irá realizar audiências públicas para discutir o plano de metas com a população e destacou: “Esse material [os resultados da pesquisa] é muito importante para subsidiar também a sociedade”. 

Luanda Nera, coordenadora de Comunicação da Rede Nossa São Paulo, fez uma breve apresentação da campanha que está sendo desenvolvida por um grupo de organizações da sociedade civil. Segundo ela, a iniciativa visa ampliar a participação popular na elaboração do plano de metas e, posteriormente, no acompanhamento de sua execução. 

Veja o vídeo, que faz parte campanha e foi exibido no evento.

Jorge Abrahão, presidente do Conselho do Programa Cidades Sustentáveis, lembrou que o primeiro ponto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) é erradicar a pobreza do mundo até 2030. Segundo ele, as cidades que avançarem nas políticas públicas para atingir os ODS podem se tornar referências mundiais. “A administração que está iniciando [em São Paulo] tem essa oportunidade”, propôs.

O secretário municipal de Gestão, Paulo Uebel, que representou o prefeito João Doria na atividade, comentou os resultados da pesquisa. “Os números do IRBEM mostram que precisamos avançar muito e fazer isso em todas as regiões da cidade, principalmente na periferia.”

Para Uebel, os resultados do levantamento proporcionam um ponto de partida para a nova gestão municipal. 

Em relação ao plano de metas, o secretário reafirmou que a Prefeitura irá realizar 38 audiências públicas para ouvir a população.  “Vamos levar em consideração também o que foi apresentado aqui. Solicitamos os resultados da pesquisa, para que possamos nos debruçar sobre os dados e já incorporá-los aos nossos estudos [para elaboração do plano].” 

De acordo com Uebel, a Prefeitura está “em linha com as prioridades que foram apresentadas na pesquisa”.  

Ele antecipou que a ideia da nova administração municipal é ter um número de metas menor do que nas gestões anteriores – foram 223 metas no governo Gilberto Kassab e 123 na gestão Fernando Haddad. “Mais importante é qualificar as metas. Por isso, estamos trocando a quantidade pela qualidade”, apontou.

Leia também: Paulistanos atribuem nota média de 3,7 para a qualidade de vida em São Paulo

Repercussão do evento na mídia:

Pesquisa revela a opinião dos paulistanos sobre temas polêmicos na cidade de São Paulo

Maioria que apoia aumento de velocidade usa carro quase todo dia

Maioria que apoia aumento de velocidade usa carro quase todo dia, diz pesquisa

Maioria que apoia aumento de velocidade usa carro quase todo dia, diz pesquisa

Moradores de São Paulo dão nota 3,7 para qualidade de vida na cidade

Pesquisa: 54% dos paulistanos aprovam aumento da velocidade nas marginais

Mais de 50% dos paulistanos apoiam aumento da velocidade nas marginais

54% dos paulistanos concordam com aumento da velocidade nas marginais, diz pesquisa

SPTV Primeira edição - Edição de terça-feira, 24/01/2017