Início > Boas Praticas > Sustentabilidade nos Bairros de Haia com a participação ativa da sociedade

Sustentabilidade nos Bairros de Haia com a participação ativa da sociedade

Haia

Continente: 
Europa
País: 
Holanda
População (Ano): 
510.909 hab.
Ano População: 
2014
O governo municipal de Haia está investindo em projetos de sustentabilidade propostos pelos moradores da cidade. Para inscreverem seus projetos e conseguirem o subsídio de apoio, os cidadãos devem estar organizados em associações ou fundações.

Descrição:

O governo municipal de Haia acredita que a participação cidadã é fundamental para que a cidade alcance a meta de reduzir as emissões de CO2. Com esta visão, passou a contribuir para que os moradores consigam transformar suas propostas de sustentabilidade em realidade.

O projeto, conhecido como "Sustentabilidade nos Bairros de Haia", prevê incentivos aos grupos de cidadãos que desenvolvam propostas com princípios e ações sustentáveis, visando melhoria do meio ambiente e redução do uso de energia e das emissões locais. Em 2015, os grupos receberam até 5.000 euros por projeto.

A proposta é bastante abrangente em relação à mobilização cidadã, pois inclui todos os cidadãos, e não apenas os ambientalistas ativos. O projeto foi concebido para incentivar a inclusão e a criatividade. As ideias são avaliadas com base no apoio da vizinhança, em vez de critérios fixos.

Com essa metodologia, o projeto já alcançou resultados excelentes. Enquanto os 27 planos do primeiro ano de projeto (2013) foram elaborados principalmente por pioneiros na área de sustentabilidade, atualmente, 80% dos grupos contemplados são constituídos por novos ativistas.

Além do incentivo financeiro, o governo municipal se empenhou em remover as barreiras que, muitas vezes, impedem a transformação das ideias em realidade. Para isso, existe uma equipe da administração que trabalha em estreita colaboração com os munícipes criadores dos projetos, para ajuda-los na organização, no desenvolvimento das ações, nos contatos necessários para o apoio dentro da prefeitura e na conexão com as empresas. 

A partir dessa parceria, os cidadãos ajudam a colocar em prática uma série de medidas de sustentabilidade, como jardins e hortas comunitárias, playgrounds e áreas verdes de lazer nos bairros, telhados verdes e instalação de painéis solares em espaços coletivos (como escolas).

Outras propostas contempladas vão além da sustentabilidade, contribuindo socialmente e economicamente também. É o caso da criação de uma rede, em um dos distritos da cidade, que estimula o uso de produtos, serviços e até conhecimento disponíveis localmente. Essa iniciativa aproxima as pessoas, reduz a utilização de transporte e, assim, diminui as emissões de CO2, além de impulsiona a economia comunitária.

Os resultados superaram as expectativas. O número de projetos tem aumentado a cada ano e o governo agora está beneficiando 75 ideias, que envolvem milhares de cidadãos e proporcionam trabalho para centenas de empresas. 

Os exemplos mostram que, além de ser eficiente ambientalmente, o projeto "Sustentabilidade nos Bairros de Haia" promove a cidadania, pois aproxima a vizinhança em torno de propostas comuns e estima uma mudança coletiva de comportamento. 

Objetivos:

- Aproveitar o empenho, o tempo e as habilidades dos cidadãos para ajudar a cidade a neutralizar as emissões de carbono até 2040;

- Desenvolver uma cultura coletiva, estimulando a união entre as pessoas para que reduzam o consumo de energia local.

As metas climáticas da cidade são:

•    Neutralizar as emissões de carbono até 2040; 
•    Reduzir em 30% as emissões de CO2 até 2020;
•    Produzir 20% a mais de energia sustentável;
•    Economizar 20% de energia (em comparação com 1990).

Cronograma e Metodologia:

- Antes da implantação do projeto e da criação do subsídio, o Dutch Research Institute for Transitions (DRIFT) realizou uma pesquisa para saber de que maneira os cidadãos poderiam ser mobilizados a participar da transição para uma cidade sustentável. Em seguida, o governo municipal usou os resultados da pesquisa para criar e executar o projeto "Sustentabilidade nos Bairros de Haia";

- A aposta do governo foi deixar grupos comunitários assumirem a liderança em ações de sustentabilidade, para que elas atinjam maior dinamismo e engajamento, estimulando novas ideias e, consequentemente, melhores resultados; 

- O governo municipal auxilia os grupos de cidadãos a desenvolverem suas ideias, por meio de um subsídio proveniente do "Orçamento para as iniciativas de sustentabilidade", que é de aproximadamente € 1.4 milhões;

- Os integrantes da equipe do governo que acompanha os projetos podem ser contatados durante a noite ou aos finais de semana, o que indica a flexibilidade, a aproximação e a disposição da administração municipal em viabilizar o projeto e aproximar a população;

- A dinâmica para a submissão do projeto é a seguinte:
a) em primeiro lugar, os cidadãos devem se organizar em uma associação ou fundação (em conjunto com as empresas e organizações de seu bairro, se desejarem).
b) o projeto deve contribuir para melhorar a sustentabilidade do bairro, ajudando a reduzir o consumo de energia e as emissões de CO2.
c) Para cada iniciativa é liberado, no máximo, € 5.000. Nos anos de 2013 e 2014, o subsídio por projeto foi de € 8.000, porém, com a finalidade de aumentar o número de ideias contempladas, o valor foi reduzido.
 
- O dinheiro só pode ser gasto em consultoria e custos legais, como: apoio técnico externo para elaboração do projeto ou estudos técnicos, custos jurídicos, despesas para a constituição de uma fundação ou associação, taxas administrativas ou despesas com comunicação;

- Para ter acesso ao subsídio, o projeto não pode ser apresentado por apenas uma pessoas, mesmo que esteja operando em nome de um grupo de moradores. É necessária a apresentação do grupo;

- Um cronograma de reuniões é organizado pela prefeitura -- para acontecerem no decorrer do ano --, com a finalidade de aproximar os cidadãos e auxiliar na implantação dos projetos. Nessas reuniões os participantes conhecem outros projetos, instituições apoiadoras, especialistas na área e redes locais, além de compartilharem conhecimentos e experiências.

Resultados:

- Em 2013, este processo resultou em 27 projetos que já foram implementados;

- Em 2014, 31 projetos foram aprovados e implementados;

- Em 2015, 75 iniciativas foram subsidiadas;

- Aproximadamente cinquenta grupos da sociedade civil estão ativamente envolvidos com a sustentabilidade da cidade; 

- Os habitantes não investem apenas em suas próprias casas. A partir desse programa, passaram a investir em seu ambiente e, com isso, surgiram inúmeras conexões sociais que não existiam anteriormente;

- A cidade foi vencedora do Prêmio Euro Cities em 2014 e se tornou exemplo para outros municípios;

- Pesquisa sobre o programa revelou que a maioria absoluta dos cidadãos está satisfeita com o papel e a organização do município.

Contato:

[email protected]

Fontes:

Eurocities

Metropolis

The Hague’s Climate Plan

Sustentabilidade em Haia

Programa de bonificação de sustentabilidade por bairros

Haia

Relatório

Documentos

 

 

 

 

18
última modificação: ter, 23/02/2016 - 14:44